rss
email
twitter
facebook

sábado, janeiro 26, 2008

Sopro de inocência


Recomposta do choque de ontem, hoje escrevo com um sentimento que não sei bem definir mas que me dá algum conforto. Ninguém tem o direito de mexer na nossa poesia,ou vida, como a quiserem chamar.Meses seguidos com a esperança no limite e num acto acabam-nos com o que construimos neste tempo. Podem imaginar o que senti?
Vejo duas meninas com pouco mais de um ano, vestidas de cor-de-rosa e com um lacinho no cabelo a condizer, cada uma sentada ao colo (tão precioso) do avô (saudades do meu..),afastam-me dos pensamentos negativos e fazem-me passear num mundo que não há igual, o da Verdade, da Inocência do amor, da genuína Ternura.
Os olhos verdes da Carolina brilham com os mimos que a Lara lhe oferece sem querer ou precisar de nada em troca.
Balbuciam sons..
Às vezes também nós deveríamos não falar.
Há palavras que só estragam momentos...sentimentos..

Bom fim de semana * um sopro de serenidade no coraçao de quem ama *

3 comentários:

ita disse...

há dias em k eskecemos k existem sentimentos e estados de alma tão bons!! é neles k nos devemos focar e lutar p k n sejam eskecidos!
love u

Sempre que tiver vagar... disse...

Sou obrigada a concordar com as duas (sou assim, falta de personalidade...)por vezes consegue demolir-se momentos com palavras, mas a reposiçao de sentimentos tao doces como viste fazem-nos sorrir e superar o que tanto por vezes nos magoa e tu minha cara tens essa capacidade. consegues renascer atraves desses momentos;) sermos ou nao sermos fortes?hein!?

sermos pois!!!

miss you............:(

Tati disse...

minhas babes ...como preciso de voces...e como estao aqui .. :)

Obrigada pela força :)

I know i can do it :)

Facebook