rss
email
twitter
facebook

quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Valsinha


Um dia, ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar
Olhou-a de um jeito muito mais quente do que sempre costumava olhar
E não maldisse a vida tanto quanto era seu jeito de sempre falar
E nem deixou-a só num canto, pra seu grande espanto, convidou-a pra rodar
E então ela se fez bonita como há muito tempo não queria ousar
Com seu vestido decotado cheirando a guardado de tanto esperar
Depois os dois deram-se os braços como há muito tempo não se usava dar
E cheios de ternura e graça, foram para a praça e começaram a se abraçar
E ali dançaram tanta dança que a vizinhança toda despertou
E foi tanta felicidade que toda cidade se iluminou
E foram tantos beijos loucos, tantos gritos roucos como não se ouvia mais
Que o mundo compreendeu
E o dia amanheceu
Em paz


Adoro esta musica,o poema é das coisas mais bonitas que ja ouvi na vida,pela sua simplicidade e tantos tantos sentimentos me transmite..
Saudades desta ternra, desta felicidade, de ser menina e me apaixonar todos os dias,e ser alegre assim! Quero amar..amar..amar..e dar-me a oportunidade a mim de ser feliz!
Um beijo aos que amam.. :)

2 comentários:

mimi disse...

Já nao sou menina mas todos os dias me apaixono...acordo apaixonada pela vida (que pode até nem sempre me trazer alegrias) e adormeço apaixonada pelos meus dias...

ADORO-TE

ita disse...

quando se lê esse poema só não se fecha os olhos para sorrir e sonhar, para não esperar pela palavra seguinte!

Facebook